Superfã do futebol canadense quer bater recorde do Guinness na Copa do Mundo

Lee Kormish está pronto para a aventura de sua vida.

O superfã de Saskatchewan não apenas finalmente consegue ver o Canadá competir na Copa do Mundo, mas também está perseguindo seu próprio recorde mundial do Guinness.

“Não é fácil e dá trabalho, mas eu adoro isso”, disse Kormish, 44, no aeroporto de Doha, no Catar, onde esperava para pegar um time de torcedores canadenses.

Como a seleção masculina de futebol canadense marca sua primeira aparição no cenário mundial desde 1986, Kormish está tentando quebrar o recorde de jogos com mais público em uma única Copa do Mundo da FIFA.

O título está atualmente nas mãos do torcedor sul-africano Thulani Ngcobo, que disputou 31 jogos em 2010. Kormish, se tudo correr como planejado, deve comparecer a 41 jogos.

“A logística é realmente louca tentando quebrar esse recorde”, disse Kormish.

Kormish planeja a tentativa de recorde há mais de um ano em sua casa em Saskatoon. Ele até manteve contato com Ngcobo, que lhe deu apoio e conselhos.

Kormish precisará de tempo para viajar para cada jogo, distribuído em oito estádios. Ele também precisa de duas testemunhas a cada jogo para confirmar que esteve em seu lugar durante todo o jogo, o que significa que não há idas ao banheiro enquanto os jogadores estão em campo.

A parte mais difícil foi conseguir ingressos, disse Kormish. Mas ele praticou.

Kormish participou de quatro Copas do Mundo anteriores, bem como da Eurocopa e da Copa Árabe no Catar no ano passado.

O fandom do futebol corre em suas veias desde que ele largou a luva de beisebol para acertar uma bola quando adolescente, disse ele. Ele viu a equipe canadense lutar várias vezes, mas sempre teve esperança.

“Eu esperei minha vida inteira por isso e fui tão apaixonado por isso”, disse Kormish. “Tivemos tantos momentos sombrios.”

O Canadá estava a uma vitória da qualificação em 1994, antes de décadas de espiral descendente. O Canadá não chega nem à fase final há cinco ciclos da Copa do Mundo.

Kormish disse que apareceu em Copas do Mundo anteriores com uma bandeira canadense e ouviu de outros fãs ao redor do mundo: “Canadá, você joga hóquei, não joga? »

Mas tudo mudou, disse Kormish, especialmente desde que John Herdman assumiu o cargo de técnico da seleção masculina canadense.

“Esse cara não leva nada de ânimo leve”, disse Kormish. “O Canadá veio para jogar.”

Kormish assistiu à vitória do Canadá por 2 a 1 sobre o Japão em um amistoso internacional na quinta-feira em Dubai. Já havia muitos canadenses empolgados nas arquibancadas, e Kormish disse que suas emoções assumiram o controle.

“Palavras não podem explicar”, disse ele. “Arrepios na espinha, só os arrepios invadem o corpo todo.”

Doha se tornou o sonho de qualquer fã de futebol, com faixas, cartazes, bolas de futebol e projeções de luz dos melhores jogadores do torneio por toda a capital, disse Kormish. Fãs de todo o mundo começaram a chegar e a emoção é palpável, acrescentou.

Embora Kormish planeje assistir a uma infinidade de jogos, ele disse que aqueles que significarão mais são onde o Canadá joga. A seleção enfrenta a Bélgica na quarta-feira.

Esses jogos são seu “coração e alma”, disse Kormish.

“Não é legal? Que o Canadá esteja aqui quando um canadense vai quebrar o recorde do Guinness.”